FEC

FEDERAÇÃO ESPÍRITA CATARINENSE – FEC
fec_nova
(…) Luiz Osvaldo Ferreira de Melo, homem lúcido e previdente, observando, logo após o término da 2ª. Guerra Mundial, o crescimento do número de Casas Espíritas em nosso Estado, julgou oportuna e urgente a criação de uma Instituição que buscasse unificar esse Movimento que então eclodia.
O momento tornara-se adequado, pois que, com o término desse doloroso episódio da história da Humanidade terrena, serenaram consideravelmente eventuais perseguições e equívocos que até então eram direcionados aos espíritas, particularmente nas regiões onde muitos descendentes de cidadãos europeus haviam se estabelecido.
Todavia, em 1945, essa quantidade de entidades dispostas a difundir o Espiritismo em Santa Catarina já era superior a 20, sendo que mais da metade delas estavam instaladas em Florianópolis ou Municípios circundantes. As demais, até então conhecidas, tinham suas sedes em São Francisco do Sul, Laguna, Itaiópolis, Lages, Itajaí, Papanduva, Blumenau, Criciúma e Rio do Sul, uma em cada, dessas cidades.
Multiplicando-se através do território catarinense, esses Centros Espíritas não poderiam permanecer isolados, uns dos outros. Tornava-se imperioso implantar uma sistemática de troca de experiências, de união entre as mesmas, a fim de que permanecesse incólume a Doutrina revelada pelos Espíritos do Senhor, codificada inteligentemente pelo Sr. Allan Kardec.
Osvaldo Melo era conhecedor de um trabalho unificador já realizado em outros Estados, com a implantação de Instituições federativas, as quais, sem interferência na autonomia, própria das Casas Espíritas, procuravam meios para sanar dificuldades, dirimir dúvidas atinentes à Doutrina e auxiliar a todos os seus trabalhadores com soluções ou propostas que a vivência de outros já evidenciara.
(…) Para consolidar o Movimento, Osvaldo Melo sentiu a necessidade de permanecer no cargo por vários anos (até 1968), não que desejasse perpetuar-se, pois os próprios associados à Federação e membros da equipe insistiam na sua permanência, visto não se visualizar, inicialmente, outro que tivesse o mesmo carisma e o mesmo empenho na Unificação, como ele o tinha.
Ele preparou o solo e iniciou a semeadura. Foi líder incontestável do Movimento Unificador.
Quando, porém, o registrou-se o momento apropriado, a convocação para esse trabalho de abnegação e devotamento foi atendida. E surgiram – e se seguiram – os nomes de incansáveis companheiros que procuraram dar-lhe continuidade, dentro dos mesmos propósitos, como desejava o valoroso fundador da Federação. Foram eles, pela ordem de mandato (embora alguns permanecessem por várias gestões): José Antonio S. Thiago, Hélio Abreu, Avelino Alves, Ary Kardec de Melo, Givaldo de Assunção Tavares, Telmo Souto Maior e Gerson Luiz Tavares, sem citarmos, aqui, um número grandioso de irmãos que participaram das diversas sucessivas Diretorias ou das atividades atinentes a esta organização federativa.
Atualmente, a Presidência da Federação Espírita Catarinense é ocupada pelo irmão Olenyr Teixeira, o primeiro dos que, logo_FECrealizando as tarefas próprias a esse encargo, reside em Município do interior do Estado, circunstância essa que vem a demonstrar que, com a formação de equipe de irmãos dispostos ao trabalho, é possível a qualquer outro trabalhador espírita que se disponha à tarefa, coordenar o Movimento e gerenciar as atividades cabíveis à sede da instituição, onde quer resida. (…)
(…)No ano 2007, uma transação imobiliária autorizada pelo Conselho Federativo Estadual, atendendo à proposta do então Presidente, Gerson Luiz Tavares, redundou em mudança dessa sede para região mais tranquila, com maiores espaços para as suas atividades, e tendo à volta comunidades sequiosas de vibrações espirituais mais próximas: O bairro Monte Cristo, que conta, há muitos anos, com a estrutura do Lar Fabiano de Cristo, entidade assistencial respeitável, com organização abrangente em vários Estados do Brasil.  E a nova sede foi inaugurada em 12 de fevereiro de 2011.
Nos dias atuais, o trabalho de União e Unificação prossegue. União dos Espíritas e Unificação do Movimento, gerando a real fraternidade. Temos, segundo o IBGE, em seu Censo realizado em 2010, cerca de 100.000 (cem mil) indivíduos que se declararam espíritas, embora se reconheça que o número dos que aceitam os princípios da Doutrina é bem maior. São filiadas à Federação, até o final de 2013, 150 (cento e cinquenta) entidades , situadas nos mais diversos recantos do Estado, e a cada momento outras mais vêm aderindo à grande família espírita catarinense. As 16 (dezesseis) Uniões Regionais Espíritas – os órgãos descentralizados da FEC – permanecem atentas aos anseios dessas Casas, intermediando diretrizes e orientações e, no sentido inverso, recebendo sugestões e propostas que são levadas ao Conselho Federativo Estadual, órgão máximo da Federação, para análise, deliberação e divulgação.
* Texto extraído da página da FEC |   site www.fec.org.br
LOCALIZAÇÃO DA FEC:
Rua Frei Fabiano de Cristo, 200
Florianópolis/SC – CEP 88090-490  | fones:  (48) 3348 0808   –   (48) 48 9923-7958